quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Feliz 2013! Ação positiva!

Ação Positiva!

Se você acredita!

 Lute!

Se for elogiar!

Escreva! 

Se for criticar!
Cale!

O ruim já temos, precisamos de boas idéias!
 Se for fazer!
Faça bem feito!
Se for lutar por um ideal coletivo! 

Milite!
Acredite e mobilize!
Se for para melhorar o mundo!

Persista!
Se for difícil!

 Seja determinado!
Se encontrar aliados nas ruas da vida, ouça e se fortaleça! 

Se encontrar resistência, descanse e recomece!

O sol nasce iluminando todos 
os bons e os nem tanto!

Existem ótimas personas, que conhecemos pelas estradas da vida!

Que o sol seja especialmente brilhante no próximo ano,
 para todos e todas que compartilham das ações positivas,
 em prol da Comunidade Brasileira!

Feliz 2013!


Acreditamos em um país melhor, com justiça social, e contamos com um grupo de pessoas com espírito nobre, muito determinadas, para trilhar os tortuosos caminhos da democracia !

 
 
 

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Sustentabilidade - Normas e Legislações

Sustentabilidade
suas normas e legislações


As organizações têm realizado uma serie de ações com informação de sustentabilidade ou como responsabilidade social de forma equivocada, totalmente incoerente com a realidade das normas e legislações vigentes sobre o assunto, demonstrando total falta de informação sobre o assunto.

O processo passa agora por uma serie de analise e avaliações estando sujeitos a certificação e condições básicas para participar de licitações, o que vai demonstrar a total incoerência dos atos praticados ou de selos sociais e ambientais expedidos de forma equivocados.

Assim passamos a alertar as organizações sobre a existência de normas e leis como:

Constituição Federal artigo 204 – inciso I e II,
ISO 26.000,
ABNT NBR 16.001, 16.002 e 16.003,
Resolução CFC nº 1.003/04
NBC T 15 – Balanço Social e Ambiental
Lei Federal nº 10.101/00 – Participação do Lucro
Decreto Federal nº 6.094/07 – Compromisso de todos pela Educação
Lei Federal nº 12.187/09 – Plano Nacional sobre a Mudança do Clima
Lei Federal nº 12.305/10 – Gestão de Resíduos
Decreto Federal nº 6.961/09 – Zoneamento agro ecológico
Decreto Federal nº 7.358/10 – Comercio Justo
Decreto Federal nº 7.746/12 – Sustentabilidade

Para que as organizações sejam consideradas como sustentáveis, ou ambientalmente corretas ou ainda ecológicas, os mesmo deverão no mínimo respeitar as normas e as legislações mencionadas acima, além das legislações especificas dos estados e municípios.
 
As organizações que queiram implantar as questões sociais e ambientais e as mesmas venham à utilização o terceiro setor nas suas ações sociais e ambientais que estejam legalizadas e certificadas, os mesmo poderão ter beneficio fiscal, para não onerar seu produtos ou serviço em base nas seguintes legislações:

          Lei Federal nº 9.249/95 – artigo 13, § 2º, inciso I, II e III
            Medida Provisória Nº 2.158-35 de 24/08/2001
            Instrução Normativa nº 87/96
            Decreto Federal nº 6.514/08 – Conversão das multas ambientais
Resolução BACEN nº 3.109/03 – Micro Credito e demais resoluções

Portanto há necessidade urgente das organizações adequarem ao processo, pois na ultima legislação, Decreto Federal nº 7.746/12 – Sustentabilidade, alterou o artigo 3º da Lei Federal nº 8.666/93 – Licitações, criando uma ferramenta de controle e de restrição aos fornecedores ao poder publico, autarquias, fundações publicas e concessionárias de serviços públicos em geral, principalmente para seguintes setores;
           
- as parcerias públicas-privadas
- a autorização, permissão, outorga
- concessão para exploração de serviços públicos
- recursos naturais
- no transporte público urbano
- nos sistemas modais de transporte interestaduais de cargas e passageiros
- na indústria de transformação
- na de bens de consumo duráveis
- nas indústrias químicas fina e de base
- na indústria de papel e celulose
- na mineração
- na indústria da construção civil
- nos serviços de saúde
- na agropecuária,      

Assim o processo passou de mera recomendação em 2004 para questão de impugnação e restrição nas licitações a partir do exercício de 2012, criando a possibilidade real de avaliação das ações sociais e ambientais nos municípios de atuação, com metas pré-definidas até o ano de 2020.

Por outro lado deu poder de certificação a comprovação das ações sociais e ambientais as comunidades locais, que poderá organizar através do conselho municipal, para expedição de certificação social e ambiental, criando uma poderosa ferramenta local.

Portanto o assunto sustentabilidade deverá ser analisado e avaliado dentro das normas e legislações em vigor e não divulgar apenas as ações de benemerência e assistencialismo, que por sua vez não são ações de responsabilidade e ao contrário poderá ser usado de forma inversa como organização que não respeita os princípios constitucionais.

Faça uma analise das suas ações sociais e ambientais, seus programas de benefícios aos funcionários, bem como os procedimentos de compra para avaliação seu credito ou passivo social e ambiental da organização e a apresentação do balanço social e ambiental conforme norma de contabilidade NBC T 15.

Para maiores informações colocamos ao dispor, assim como podemos realizar seminários de explanação do processo ou assessorar e capacitar sua equipe de trabalho para adequação da organização ao processo.


APOIO BRASIL
INSTITUTO DE FOMENTO E APOIO AO TERCEIRO SETOR
Campinas – SP
Rua Julio Frank de Arruda, 75, sala 8 e 9
Centro
Fone (19) 30294454
Sr Marcos Rocha

CENTRO DE ESTUDO E DIFUSÃO DO TERCEIRO SETOR
São Paulo – SP
Rua Afonso Celso, 694
Vila Mariana
Fone (11) 43270239
Sr Takashi Yamauchi

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ações Afirmativas nos bairros do Centro de São Paulo

Ações afirmativas

Ações afirmativas são políticas focais que alocam recursos em benefício de pessoas pertencentes a grupos discriminados e vitimados pela exclusão sócio-econômica no passado ou no presente. 

Trata-se de medidas que têm como objetivo combater discriminações étnicas, raciais, religiosas, de gênero ou de casta, aumentando a participação de minorias no processo político, no acesso à educação, saúde, emprego, bens materiais, redes de proteção social e/ou no reconhecimento cultural.

Entre as medidas que podemos classificar como ações afirmativas podemos mencionar:
-incremento da contratação e promoção de membros de grupos discriminados no emprego e na educação por via de metas, cotas, bônus  ou fundos de estímulo; bolsas de estudo; empréstimos e preferência em contratos públicos; 
-determinação de metas  ou cotas mínimas de participação na mídia, na política e outros âmbitos;
-reparações financeiras; distribuição de terras e habitação;
-medidas de proteção a estilos de vida ameaçados; e políticas de valorização identitária.
-medidas socioeducativas para uma area degradada que necessita mudar seu paradigma.

Sob essa rubrica podemos, portanto, incluir medidas que englobam tanto a promoção da igualdade material e de direitos básicos de cidadania como também formas de valorização étnica e cultural.
Esses procedimentos podem ser de iniciativa e âmbito de aplicação público ou privado, e adotados de forma voluntária e descentralizada ou por determinação legal.
A ação afirmativa se diferencia das políticas puramente anti-discriminatórias por atuar preventivamente em favor de indivíduos que potencialmente são discriminados, o que pode ser entendido tanto como uma prevenção à discriminação quanto como uma reparação de seus efeitos.

Políticas puramente anti-discriminatórias, por outro lado, atuam apenas por meio de repressão aos discriminadores ou de conscientização dos indivíduos que podem vir a praticar atos discriminatórios.

No debate público e acadêmico, a ação afirmativa com freqüência assume um significado mais restrito, sendo entendida como uma política cujo objetivo é assegurar o acesso a posições sociais importantes a membros de grupos que, na ausência dessa medida, permaneceriam excluídos.
Nesse sentido, seu principal objetivo seria combater desigualdades e dessegregar as elites, tornando sua composição mais representativa do perfil demográfico da sociedade.


sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Santa Efigênia - Rio Tinto Bar & Café

Quem criou o  Baião de Dois?
Todo mundo sabe que o arroz e o feijão é o par perfeito do Brasil,
uma dupla imbatível na preferência dos brasileiros e de muitos estrangeiros.




" Baião de Dois" Vem do Norte do Brasil

Todo o sucesso da união da dupla vem do seu valor nutritivo e sabor inconfundível,
os grãos de arroz são ricos em metionina,um aminoácido e os grãos de feijão contém lisina.




O Baião de Dois, é oriundo do Ceará, e é o casamento feliz, união mais que perfeita.
O baião de dois faz parte das raízes do Ceará, está presente nas refeições dos nortistas,
faz parte da memoria afetiva de milhares de brasileiros.

 Os sabores, os aromas, que nos transportam para um lugar delicioso:
 a cozinha da nossa infância, aquela que na maioria das vezes
está nas nossas raízes, na ancestralidade.


A história do "Baião de Dois", faz parte da cultura tradicional dos sertanejos, que migravam com o gado no período da seca, e que não podiam desperdiçar os alimentos, e eram obrigados a misturar, os ingredientes para suportar as jornadas de calor.
O "Baião de Dois" uniu o arroz, o feijão, o queijo coalho e a carne seca, num prato só.



O Baião de Dois, foi fundamental para nutrir os vaqueiros, que levavam
 o gado nos rincões do Brasil.
Este prato nutritivo, que fortalece os trabalhadores rurais em suas andanças pelo sertão, pode ser degustado, aqui em São Paulo.



 Venha provar o delicioso Prato "Picanha à Rio Tinto"

Um prato bem servido com “Baião de Dois” acompanhado de fatias de suculenta
 Picanha ao ponto, no Rio Tinto Bar & Café.

R$ 25,00 reais para 01 pessoa (Duas fatias de picanha de 150 grs. cada)
 R$ 35,00 reais para 02 pessoas (Quatro fatias de picanha de 150 grs. cada)
 
Avenida Ipiranga, 1165, esquina com Rua Santa Efigênia
 Telefone (011) 3227 2793 
 Horário de Funcionamento de Segunda a Sábado das 07h00 as 22H30.

domingo, 30 de setembro de 2012

Santa Efigênia - Largo do Paissandú

 
 
Estrela do Paissandú
 
 
 
Salmão com legumes R$ 35,00 Reais
 
 
"Salmão com legumes" na Estrela do Paissandu"
Posta alta de salmão, acompanhado de arroz branco, 
legumes (cenoura, brocolis, couve-flor, batata inglesa) salteados na manteiga com molho de alcaparras e champignon.

Unico estabelecimento do Largo que conta com a 
Acessibilidade para cadeirantes
Bem servido para duas pessoas
  1/2 porção R$ 20,00 reais.

                         Largo do Paissandu, 45 fone (011) 3333 3579 
                            Horário de funcionamento das de 2a. A 2a. 
                                  Das 7h00 ate o ultimo cliente.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Santa Efigênia "Habib Ali " A casa Árabe mais tradicional do Centro de São Paulo


Habib Ali na Santa Efigênia


A cultura milenar árabe está presente na Santa Efigênia, 
onde se come bem e barato.

O churrasco é feito no "shawarma" máquina que assa as carnes de frango e de boi, temperadas com as sete especiarias, que perfumam o ambiente.

São 06 anos que a família Ahmad Merhi, chegou em São Paulo e abriu as delicias árabes na Rua Vitória, e agora em um espaço maior, 
 na Avenida Rio Branco.

Tudo no Habib Ali é tradicional, a musica, os aromas, os sabores dos deliciosos pratos e do café com cardamomo, que deve ser bebido sem acucar, para seguir a tradição. 

O café eles oferecem como cortesia à todos os clientes e visitantes.

As esfihas são assadas no forno " saj", e os kebab sao feitos na hora pelo Armand, proprietario do Habib Ali.

 O atendimento fica por conta da Alef, esposa do Armand, ela usa belissimos lenços, conforme os preceitos do alcorão.

A casa é freqüentada por brasileiros e muitos estrangeiros, o ambiente é familiar e muito alegre.


Tudo muito fresquinho e barato!

Vale a pena conferir as delicias arabes tradicionais!


Falafel de grao de bico , acompanhado de salsinha, acelga, 
tomate molho tahina( pasta de gergelin)
R$20,00 


Kebab de frango com pasta de alho, acelga e batatas fritas
R$ 7,00 reais.



Avenida Rio Branco, 443
Entregas só no  bairro  fone (011) 3224-8868

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Republica " Apfel Restaurante "


Apfel Restaurante é Ponto de Cultura
e Cidadania !

Um charmoso prédio, na esquina da Dom José de Barros com  a Barão de Itapetininga abrigam o Apfel Restaurante vegetariano.




Com mais de 25 anos de história em São Paulo, o Apfel Restaurante é o equilíbrio entre a gastronomia vegetariana e o respeito pela cidade. 
Trabalhando com produtos orgânicos, o Apfel Restaurante oferece um cardápio diário
que varia constantemente, respeitando a produção sazonal.


Delicias orgânicas diretamente da Horta


Rua Dom José de Barros 99, esquina com a Barão de Itapetininga  . Centro Antigo .

Telefone de contato 55 (11)3256-7909

Horários Somente no almoço de segunda a Sábado das 11h30 às 15h00 horas

http://www.apfel.com.br

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Republica - Cachaçaria do Rancho


CACHAÇARIA DO RANCHO


Está localizada na Praça Dom José Gaspar, proximo a Biblioteca Mario de Andrade.
Conta com um espaço arborizado defronte o estabelecimento, 
muito agradável para o final de tarde.



  1.                                       


A Cachaçaria do Rancho conta com mais de 1300 tipos de cachaças, 
dos mais variados alambiques do Brasil.




Cachaças mais apreciadas

Havana de Salinas em Minas Gerais,a cachaça foi envelhecida em barril de carvalho 
e a dose sai por R$ 60,00 reais.

Anísio Santiago  R$ 40,00 reais a dose
 
Germana 10 Anos  R$ 60,00 reais a dose
 
Espirito de Minas.Vale Verde  produzida na 
Cidade de Betim em Minas Gerais - R$ 10,00 reais a dose

 
Cachacaria do Rancho telefone (011) 3259-7959 para reservas.

Praça Dom José Gaspar, 86, República, São Paulo. 
horário de funcionamento das 10:00 até o ultimo cliente.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Consolação - Zeffiro Restaurante


                                                                   

Um casarão do final do século 19 abriga a cozinha do Zeffiro Restaurante.
 O nome é uma homenagem a Zeffiro Lorenzi, o chefe da família que veio da Itália para o Brasil em 1913 
e que residiu na casa onde hoje está instalado o restaurante. 



O espaço interno surpreende e os detalhes de uma casa que ainda resiste aos arranha-céus desta Metrópole podem ser observados nas grandes janelas, nos batentes, nas portas e nas tesouras de madeira que sustentam o telhado.



 Não são apenas as cores usadas na decoração que trazem lembranças das casas da Toscana, na Itália, os pratos são inspirados na saborosa culinária italiana e algumas das receitas são heranças de família. 
As massas são artesanais e podem ser levadas para casa.

  1. www.zeffiro.com.br


    Um dos melhores restaurante de massa de São Paulo no bairro da Consolação, próximo ao Shopping Frei Caneca, estacionamento ao lado.


    R. Frei Caneca, 669 - Consolação  São Paulo - SP  CEP 01307-001
    (0xx)11 3259-0932


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

O que são os Conselhos Comunitários?

REGULAMENTO DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA


SEÇÃO I - DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA

Artigo 1º - Os Conselhos Comunitários de Segurança, que têm por designação abreviada: CONSEGs, criados pelo Decreto 23.455, de 10 de maio de 1985, regulamentado pela Resolução SSP 37, de 16 de maio de 1985, complementado e modificado pelo Decreto 25.366, de 11 de junho de 1986, reger-se-ão por este Regulamento.

Artigo 2º - Os CONSEGs, Conselhos Comunitários de Segurança, são entidades de apoio à Polícia Estadual nas relações comunitárias, e se vinculam, por adesão, às diretrizes emanadas da Secretaria de Segurança Pública, por intermédio do Coordenador Estadual para Assuntos dos Conselhos Comunitários de Segurança

 Parágrafo Único - Os CONSEGs serão representados coletivamente, e em caráter exclusivo, pelo Coordenador.

Artigo 3º - Os CONSEGs, uma vez constituídos, terão prazo de duração indeterminado e foro na Comarca em cuja área territorial estejam instalados.

Artigo 4º - Os CONSEGs terão como finalidades:

I - Constituir-se no canal privilegiado pelo qual a Secretaria da Segurança Pública auscultará a sociedade, contribuindo para que a Polícia Estadual opere em função do cidadão e da comunidade.

II - Congregar as lideranças comunitárias da área, conjuntamente com as autoridades policiais, no sentido de planejar ações integradas de segurança, que resultem na melhoria da qualidade de vida da comunidade e na valorização da missão institucional e dos integrantes da Polícia Estadual (Civil e Militar).

III - Propor às autoridades policiais a definição de prioridades na segurança pública, na área circunscricionada pelo CONSEG.

IV - Articular a comunidade visando a solução de problemas ambientais e sociais, que tragam implicações policiais.

V - Desenvolver o espírito cívico e comunitário na área do respectivo CONSEG.

VI - Promover e implantar programas de instrução e divulgação de ações de autodefesa às comunidades, inclusive estabelecendo parcerias, visando projetos e campanhas educativas de interesse da segurança pública.

VII - Programar eventos comunitários que fortaleçam os vínculos da comunidade com sua polícia e o valor da integração de esforços na prevenção de infrações e acidentes.

VIII - Colaborar com iniciativas de outros órgãos que visem o bem-estar da comunidade, desde que não colidam com o disposto no presente Regulamento.

IX - Desenvolver e implantar sistemas para coleta, análise e utilização de avaliação dos serviços atendidos pelos órgãos policiais, bem como reclamações e sugestões do público.

X - Levar ao conhecimento da Secretaria da Segurança Pública, na forma definida neste Regulamento, as reivindicações e queixas da comunidade.
XI - Propor às autoridades competentes a adoção de medidas que tragam melhores condições de vida à família policial e de trabalho aos policiais e integrantes dos demais órgãos que prestam serviço à causa da segurança da comunidade.

XII - Estimular programas de intercâmbio, treinamento e capacitação profissional destinados aos policiais da área.

XIII - Colaborar supletivamente com o Poder Público na manutenção e melhoria de instalações, equipamento, armamento e viaturas policiais da área.

XIV - Planejar e executar programas motivacionais, visando maior produtividade dos policiais da área, reforçando sua auto-estima e contribuindo para diminuir os índices de criminalidade.

XV - Propor à Pasta subsídios para elaboração legislativa, em prol da segurança da comunidade.

XVI - Estreitar a interação entre as unidades operacionais das polícias, com vistas ao saneamento dos problemas comunitários em suas circunscrições.


SEÇÃO II - DA FORMAÇÃO

Artigo 5º - Os CONSEGs serão considerados criados, a partir da expedição de Carta Constitutiva pelo Coordenador.

Artigo 6º - Em caso de inexistência ou inatividade de CONSEG na respectiva área, caberá aos membros natos identificar e convidar as forças vivas da comunidade para a sua implantação nos termos deste Regulamento, ou reativação, indicando a diretoria até o mês de maio subseqüente, quando ocorrerão eleições nos termos da Seção VIII.

§ 1º - A primeira Diretoria, uma vez empossada, instruirá processo para formalizar a criação do CONSEG, nos termos do “caput” deste artigo.

§ 2º - Transcorridos 120 dias sem que o CONSEG realize reunião ordinária, ou sendo a mesma suspensa por falta de quorum, nos termos do § 2º do artigo 43, aplicar-se-á o disposto no artigo 6º.

§ 3º - Os CONSEGs serão considerados reativados a partir da expedição de ofício pelo Coordenador, homologando a ata de reinício dos trabalhos do respectivo Conselho.

Artigo 7º - Cada CONSEG deverá aprovar o seu Regimento Interno com base neste Regulamento.

Artigo 8º - A aprovação, alteração ou emenda do Regimento Interno do respectivo CONSEG poderá dar-se em reunião ordinária do Conselho, em que haja quorum, pelo voto da maioria dos membros efetivos presentes.

Parágrafo Único - A aprovação, alteração ou emenda de que trata o “caput” deste artigo não poderá ser submetida a votação a menos que se tenha comunicado a todos os membros efetivos do CONSEG, com pelo menos dez dias de antecedência, qual a proposta a ser discutida e a reunião em que será votada.
Artigo 9º - O CONSEG poderá ser dissolvido por votação de maioria de 2/3 de seus membros efetivos presentes, em reunião convocada pelo presidente e membros natos, com pelo menos dez dias de antecedência, especialmente para tratar dessa pauta.

SEÇÃO III - DOS SÍMBOLOS E DA DENOMINAÇÃO

Artigo 10 - São símbolos do CONSEG o logotipo, aprovado pela Resolução SSP 72, de 24/7/91, a canção “ O Conselho é Nosso” e o estandarte.

Artigo 11 - Os nomes “Conselho Comunitário de Segurança” e “CONSEG”, bem como seus plurais, são de uso exclusivo da Secretaria de Estado dos Negócios da Segurança Pública de São Paulo, que facultará seu uso às organizações definidas no artigo 2º deste Regulamento, pelo período em que cumprirem o disposto no presente.

Artigo 12 - Cada CONSEG terá por denominação a da área geográfica (Município, bairro ou bairros) que circunscriciona, escolhido tal nome em reunião ordinária e inserido no listel do logotipo do respectivo Conselho.

Artigo 13 - Os CONSEGs serão identificados publicamente por seu nome e logotipo, sendo vedado:

I - Associar-se o nome ou o logotipo do CONSEG a outras organizações, ou utilizá-los com fins comerciais, sem autorização do Coordenador.

II - Associar-se o nome ou o logotipo do CONSEG a símbolos de uso exclusivo do poder público, especialmente o Brasão de Armas do Estado de São Paulo.

III - Facultar o uso do nome ou do logotipo do CONSEG a quem não seja membro nato ou efetivo do respectivo Conselho, para que se apresente em público como seu integrante .

Artigo 14 - O uso indevido do nome “CONSEG” e de seus símbolos, ou a deliberada tentativa de uso de nome ou símbolo semelhante, no intuito de confundir autoridades ou a comunidade, ensejará medidas legais da Pasta contra os autores da infração.


SEÇÃO IV - DA ESTRUTURA

Artigo 15 - A diretoria do CONSEG deverá contar com a seguinte estrutura mínima:

I - Membros Natos.

II - Presidente.

III - Vice-Presidente.

IV - 1º Secretário.

V - 2º Secretário.

VI - Diretor Social e de Assuntos Comunitários.

Artigo 16 - São membros natos:

I - Nos municípios que sediem mais de um Distrito Policial do Departamento de Polícia Judiciária da Capital, Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo ou Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo/Interior, o Delegado de Polícia Titular do Distrito Policial que circunscriciona a área do CONSEG.
II - Nos Municípios que sediem mais de uma Companhia PM de Batalhão de Polícia Militar Metropolitano ou Batalhão de Polícia Militar do Interior, o Comandante da Companhia que circunscriciona a área do CONSEG.

III - Nos Municípios que sediem apenas um Distrito Policial do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo ou Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo/Interior, o Delegado de Polícia Titular do Município.

IV - Nos Municípios que sediem apenas uma Organização Policial Militar de Batalhão de Polícia Militar Metropolitano ou Batalhão de Polícia Militar do Interior, até fração Companhia, Pelotão ou Grupo PM, o respectivo Comandante PM local.

Artigo 17 - Os membros natos deverão atuar em colegiado, decidindo, sempre que possível em consenso, em defesa dos interesses da comunidade e da imagem da instituição policial.

Parágrafo Único - Em caso de divergência técnica entre os membros natos, o fato será levado aos superiores hierárquicos dos mesmos, para decisão, salvo em caso urgente, quando o fato poderá ser levado diretamente à decisão do Coordenador.

Artigo 18 - O CONSEG contará com uma Comissão de Ética e Disciplina composta por três membros, designados pelo Presidente.

Artigo 19 - A estrutura mínima da diretoria poderá ser ampliada conforme as peculiaridades do CONSEG, mediante parecer favorável dos membros natos, inclusive pela criação de grupos de trabalho, de caráter temporário, por iniciativa do respectivo Presidente.

§ 1º - As funções de secretaria poderão, excepcionalmente, ser acumuladas por um único titular.

§ 2º- Os cargos exercidos no CONSEG não serão remunerados.

§ 3º - Os membros da Comissão de Ética e Disciplina não poderão acumular outros cargos no CONSEG.

§ 4º - Os membros natos não exercerão outro cargo de Diretoria no CONSEG, nem ocuparão cargo na Comissão de Ética e Disciplina.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

I Festival de Gastronomia e Cultura do Centro de São Paulo


1º Festival de Gastronomia e Cultura do Centro de São Paulo será organizado pela Comunidade Brasil em parceria com o site Mundo Diversidade, Sindicato de Nutricionistas do Estado de São Paulo.
 Contará com o apoio de várias entidades patronais e vários atores sociais, 
que buscam as ações afirmativas de cidadania e de inclusão social.


I Festival de Gastronomia e Cultura do Centro de São Paulo


Quem pode participar do Festival?

Todos os Bares, Lanchonetes  e Restaurantes
da área Central da Cidade de São Paulo.

Bares, Lanchonetes e Restaurantes localizados no Centro de São Paulo


Como fazer as inscrições?

No site www.mundodiversidade.com.br 
ou pessoalmente as inscrições podem ser feitas no

Sindicato das Nutricionistas de São Paulo.

Rua Vinte e Quatro de Maio, 104 - República  São Paulo, 01041-00 (0xx)11 33375263.

www.sindicatonutricionistas.com.br

Horário de Funcionamento
das 10h00 as 16h00 de segunda a 5a. feira.

Sindicato dos Nutricionistas do Estado de São Paulo




DIVULGAÇÃO DO ROTEIRO

O roteiro do Festival será divulgado :

www.mundodiversidade.com.br

www.mica.com.br

ww.spturis.com




O roteiro será divulgado nas redes sociais
 CIT - Centro de informações ao Turista,  
        localizados nos aeroportos e pontos turísticos.
                      
  


ONDE ACONTECERÁ?



NOS BAIRROS DA ÁREA CENTRAL DA CIDADE DE SÃO PAULO

Arouche
Bela Vista
Bom Retiro
Campos Elísios
Cambuci
Consolação
Glicério
Higienópolis
Liberdade
Santa Cecilia
Santa Efigênia
Republica
Pacaembu
Perdizes
 


                                                        O Festival acontecerá na área central da cidade de São Paulo




Por que um Festival de Gastronomia de Cultura no Centro da Cidade?

Para valorizar a Cultura Brasileira

                            Brasil Multicolorido

Fortalecer os pequenos estabelecimentos
localizados no Centro de São Paulo



Melhorar a qualidade dos serviços e produtos prestados pelo pequeno empresário





Buscar a gastronomia tradicional e regional brasileira

Virado à Paulista



Divulgar os estabelecimentos participantes que contam com a 
acessibilidade para pessoas com deficiência física
 Cardápios em Braille e com fotos para pessoas com deficiência auditiva e baixa visão.

Acessibilidade


Mapear os estabelecimentos que aplicam as boas práticas da Vigilância Sanitária

 Exercício das Boas Práticas Cidadãs



Educação Ambiental para a implantação da
Política Nacional de Resíduos Sólidos

Mapear os estabelecimentos que são grandes geradores

                  Autoridade Municipal de Limpeza Urbana 

                                                      AMLURB

        Órgão gerenciador dos serviços de limpeza urbana prestados na cidade de São Paulo, 
como coleta de resíduos  de saúde, domiciliares e seletiva, 
varrição de vias públicas, lavagem de monumentos e escadarias e remoção de entulho.

Autoridade Municipal de Limpeza Urbana – AMLURB
Rua Azurita, nº10003034-050 – CanindéTelefone: 3397-1777


Inclusão das Cooperativas de Catadores na retirada das sucatas reciclaveis

Divulgar a rede de Cooperativas que são cadastradas 


         

Capacitação dos colaboradores dos estabelecimentos de Alimentos & Bebidas
para receber os munícipes local, os turistas brasileiros e estrangeiros.



Portal SENAI SÃO PAULO

www.sp.senai.br



Movimentar o turismo noturno no Centro de São Paulo



www.caminhadanoturna.com.br

Mais informações no Apfel
Rua Dom José de Barros, 99 . tel. (11) 3256 7909

Saída no Teatro Municipal
Todas as quintas-feiras as 20h00 


Dar visibilidade aos pequenos e médios estabelecimentos que
buscam um diferencial de inclusão social e de excelência na prestação de serviços.


Temperos, Cheiros, Aromas da Gastronomia Brasileira


Quando acontecerá?

Na Primavera com muitas Flores, Musica e Gastronomia!
O Festival acontecerá entre os dias 22 de setembro a 22 de outubro de 2012, com a divulgação dos roteiros dos estabelecimentos com fotos dos pratos e bebidas e sucos.

www.florgentil.com.br

De 22 de setembro a 22 de outubro de 2012





Trazer os produtores de alimentos orgânicos para vender seus produtos
 diretamente aos pequenos estabelecimentos
 
 


Valorização das Culturas Tradicionais
Tapioca com recheio de coco e manteiga de garrafa

Festival de Gastronomia e Cultura 
do Centro de São Paulo

Do Oiapoque ao Chui!

do pinhão ao acai..

da moqueca ao vatapá..

do caruru ao bolinho de chuva..

do camarão na moranga ao pintado na brasa..

do churrasco a feijoada vegetariana..

do vegano ao lactovegetariano..

do churrasco a salada..

Cores, sabores, cheiros e aromas

O Festival de Gastronomia e Cultura do Centro da Cidade

Vem com tudo para brasileiros e estrangeiros!

Toda a diversidade humana está contemplada no Festival

Multicolorido e inclusivo!
                                                    
                                                                          Pinhão do Paraná
                                                           
QUEM PODE PARTICIPAR


TODOS OS ESTABELECIMENTOS PEQUENOS, MÉDIOS E GRANDES :



Rua Avanhandava- Centro
BARES, LANCHONETES E RESTAURANTES DO CENTRO DE SÃO PAULO

Os estabelecimentos participantes devem observar 70% das boas praticas
cidadãs e mapeamento da acessibilidade.


PARTICIPAÇÃO CATEGORIA DE PRATO E BEBIDA.


Os interessados poderão participar na categoria Prato e Drink, limitando-se
à inscrição de apenas um produto por categoria, ou seja, o empreendimento
poderá participar com um prato e um drink.



Deliciosas Sopas e Caldos


OS PREÇOS DE REFERENCIA PARA O PRATO

O preço estabelecido para o prato é de R$ 24,90 até R$ 34,90.

Categoria Prato: Pratos Principais,  Entradas, Porções ou sanduíches.



Categorias Bebidas

O festival é composto por duas categorias:

Categoria Drink: Drinks alcoólicos ou não alcoólicos.



Caipirinhas com frutas brasileiras
 

OS PREÇOS DE REFERENCIA PARA O DRINK ALCOÓLICOS
O preço estabelecido para o drink de R$ 9,90 até R$17,90.


Sucos de Frutas 

OS PREÇOS DE REFERENCIA PARA O BEBIDA SEM ÁLCOOL
O preço estabelecido para a bebida de R$ 9,90 até R$17,90.




MUITO IMPORTANTE
Preços válidos para todos os estabelecimentos participantes.

REGULAMENTO :


No ato da inscrição o participante deverá ler o regulamento e concordar com as condições gerais:



CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO

Considera-se apto a inscreverem-se ao Festival os estabelecimentos que:

• Estejam estabelecidos na área central da cidade de São Paulo
• Criem um prato exclusivo para o Festival
• Criem uma bebida exclusiva para o Festival
• Possuam estrutura básica de higiene
• Bom atendimento aos clientes
• Boas práticas cidadãs
• Estejam cientes dos critérios do regulamento.



• Boas Práticas Cidadãs 



No formulário de inscrição, haverá um questionário 
para saber se o estabelecimento atente as boas práticas cidadãs: 


• Estabelecimento possui pia exclusiva para higienização das mãos?
Possui sabonete anticéptico para higienizar as mãos?
• Todas as lixeiras possuem tampa acionada por pedal?
• Possui local exclusivo para armazenamento do lixo? (casinha, câmara, etc.)
• Utilizam álcool 70 % para esterilizar utensílios?
• Todos os funcionários utilizam uniformes da empresa?
• Possui manual de boas práticas?
• Possui CMVS (cadastro municipal da vigilância sanitária)?
• Possui termômetro para controle de temperatura?
• Possui controle de troca de óleo registrado em planilha?
• Possui entrada para cadeirantes e pessoas de baixa mobilidade?
• Possui cardápio em Braille? 

Possui cardápio com fotos para pessoas com deficiência auditiva?
• Possui calçadas com piso tátil?
• Possui banheiro para cadeirantes?
• Possui colaboradores portadores de necessidades especiais?
• Possui colaboradores que comunicam-se em libras?
• Possui curso de atendimento ao publico LGBT da SPTURIS?
• Mantém calçadas em bom estado?
• Pratica coleta seletiva?
• Recicla óleo de cozinha para a produção de biodiesel? 

• Seu estabelecimento é grande gerador?
• Seu estabelecimento está cadastrado na Amlurb?
• Separa lâmpadas de mercúrio, baterias e pilhas?
• Possui porta-bitucas na área externa?
• Não vende bebidas para menores de idade?




INSCRIÇÕES 


As inscrições se darão através do preenchimento de um formulário disponível 
no site www.mundodiversidade.com.br, ou pessoalmente no Sindicato das Nutricionistas localizado a Rua 24 de Maio, 105 . 8o andar até o dia 01 de setembro de 2012.


MUITO IMPORTANTE
É imprescindível que os inscritos enviem fotos via email dos pratos e drinks inscritos, 
assim como do estabelecimento, para que a organização possa divulgar com 
eficiência o festival. 
no email coleta.seletiva@uol.com.br telefone (0xx)11 33375263. Tim 954832154

FOTOS
Todas as fotos enviadas terão de conter legenda explicativa, com nome do 
prato e do drink, assim como dos locais. 
O estabelecimento que não tiver fotos de boa qualidade (321 Dpis), poderá 
contratar os serviços fotográficos de um profissional indicado pela organização do Festival. 


Fotografo indicado 


www.toniescalante.com.br


Toni Escalante
Um outro olhar
Fotógrafo com experiência de 25 anos,,professor de fotografia,,
Trabalhou como fotógrafo na revista Veja,
Especializado em still, produz catálogos de moda, fotos especializadas para gastronomia.


RESPONSABILIDADE DOS ESTABELECIMENTOS
O envio das fotos dos responsáveis pelos estabelecimentos, assim como do 
chef e dos barmens serão bem vindos, mas opcional. 
O envio das fotos será para o email: o blog do festival


FORMULÁRIO DA INSCRIÇÃO
Observe no formulário de inscrição que o comerciante estará automaticamente 
autorizando a utilização de sua imagem e a do seu estabelecimento para 
divulgação em toda mídia do evento. 


Taxa de inscrição: R$160,00 PARA UM PRATO OU UM DRINK
 ALCOÓLICO OU SEM ÁLCOOL.



Divulgação se dará por: 
• Ficha de inscrição em todos os sindicatos da Categoria 
• Informações no CIT – Centro de Informação ao Turista 
• Adesivo para comunicar que o estabelecimento faz parte do roteiro. 



OBRIGAÇÕES DAS PARTES 


Como organizadora do Festival cabe a Comunidade Brasil e Mundo Diversidade em parceria com os atores sociais divulgar o evento a população local, aos turistas nacionais e estrangeiros.


 Elaborar o roteiro gastronômico virtual dos estabelecimentos inscritos. 


 Dar publicidade ao evento,e destaque aos drinks e pratos inscritos, assim como ao andamento do festival. 


• Prestar quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários. 


• Cabe aos estabelecimentos inscritos: 

Fazer com que todos os seus representantes assinem a Autorização de Direito de Uso de Imagem que se encontra no formulário de inscrição (para agilizar a divulgação do evento pela mídia). 


• Atender a imprensa e pessoas enviadas pela organização para gravação de 
matérias e realização de fotos dos pratos e drinks inscritos e dos empreendimentos. 


http//transformandosucataemcidadania.blogspot.com
O Festival foi criado apos uma pesquisa de campo da Sra. Annabella Andrade, gestora ambiental e social da Ccmunidade Brasil, que busca implantar a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a coleta reversa dos resíduos contaminantes, e as boas práticas cidadãs.

Entidades Participantes que apoiam o Festival


Ações Locais do Centro de São Paulo

Prefeitura Municipal de São Paulo

Autoridade Municipal de Limpeza Urbana - AMLURB

Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo

Secretaria Municipal de Direitos Humanos

Comissão de Acessibilidade da Prefeitura Municipal de São Paulo

Comissão Municipal do Meio Ambiente

Secretaria da Justiça e Cidadania - Conselho da Comunidade Negra

Comissão da Secretaria de Participação e Parcerias da Prefeitura de São Paulo

Conselhos Comunitários de Segurança

Guarda Civil Municipal

Policia Civil de São Paulo

Policia Militar do Estado de São Paulo

Governo Estadual de São Paulo

Ministério Publico Estadual

Ministério Publico Federal


 Mais informações no  11 954832154   coleta.seletiva@uol.com.br
ww.mundodiversidade.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...